Pensão alimentícia: saiba como um detetive pode te ajudar

Pensão alimentícia: saiba como um detetive pode te ajudar

O divórcio é frequentemente uma experiência muito solitária e assustadora, sobretudo quando envolve outras pessoas, como ocorre, por exemplo, quando o casal teve filhos durante o relacionamento. Nestes casos, inclusive, o processo de divórcio inclui uma discussão sobre arranjos para a custódia, apoio à criança e pensão alimentícia. Para isso, no entanto, às vezes pode ser preciso contar com a ajuda de um detetive particular.

Quando e por que procurar um detetive particular para ajudar em casos de pensão alimentícia?

Não é nenhum segredo que os casais divorciados muitas vezes carecem de confiança e comunicação em seu relacionamento. Como resultado, quando se chega ao ponto do divórcio em que as partes precisam identificar todos os seus bens, muitas vezes há um certo nível de ceticismo sobre a honestidade do outro e a sua disposição para revelar tudo.

Dessa forma, é normal que uma das partes procure por um detetive particular para localizar bens ocultos do outro, identificar comportamento arriscado ou perigoso que afetaria a decisão de custódia ou para avaliar se o cônjuge é honesto sobre a necessidade ou incapacidade de pagar pensão alimentícia.

Além disso, o detetive também pode ser contratado em casos nos quais a pensão alimentícia já tenha sido definida por um juiz, mas a outra parte não realiza os pagamentos. Isso é muito importante, porque se você é um pai ou mãe que deve receber a pensão alimentícia em nome dos filhos, já sabe como os pagamentos pontuais e completos são significativos para o bem-estar da criança ou adolescente.

Mas, quando o pagamento não é feito, muitas famílias e muitos filhos ficam sem o apoio financeiro estipulado. Assim, o detetive particular pode ser contratado ​​por escritórios de advocacia ou por pessoas físicas para coletar informações para determinar e fazer cumprir a pensão alimentícia.

Como funciona o processo investigativo?

Há várias circunstâncias em que faz sentido contratar um detetive particular para o seu caso de pensão alimentícia. Por exemplo, quando você não sabe onde o seu ex-marido ou ex-esposa mora ou trabalha. Ou, ainda, quando tem um motivo para acreditar que ele(a) tenha uma renda maior do que a relatada.

Dito isso, existem muitas técnicas disponíveis que são utilizadas. As principais delas incluem:

  • Pesquisa de ativos: o detetive investiga as finanças do seu ou sua ex para descobrir ativos que ele(a) pode ter tentado ocultar;
  • Vigilância: envolve observar o estilo de vida do outro para determinar se isso sugere que ele tem uma renda maior do que a informada;
  • Coleta de evidências: o detetive coleta provas e informações que apoiem o caso, como fotos, vídeos e documentos, por exemplo. Tudo é feito dentro da lei, tornando possível que as provas obtidas sejam utilizadas em um processo judicial.

Conte com a Elite Detetives!

É bom lembrar que o detetive particular não realiza cobranças. Dessa forma, eles não entregam papeladas ou cobram a pensão alimentícia do pai ou da mãe inadimplente. No entanto, esse profissional tem a experiência e qualificação de fornecer informações e registros que poderão ser utilizados no tribunal. 

O serviço realizado pelos detetives de uma empresa de confiança, como a Elite Detetives, pode servir para encontrar ativos que sejam relevantes. Assim, é essencial para reunir evidências de vários fatores que podem determinar a pensão alimentícia. Como é o caso, por exemplo, das necessidades especiais da criança, a capacidade de um dos pais de pagar e o padrão de vida da criança.

Além disso, depois que o valor da pensão alimentícia é determinado, esse profissional pode atuar para reunir informações que podem ajudar a mudar o valor da pensão ou garantir que os pagamentos sejam feitos. Portanto, caso você tenha filhos e esteja passando por um processo de divórcio, entre em contato com a Elite Detetives!

Acabe com suas suspeitas
Whatsapp
Nós te Ligamos Mande um Whatsapp