FRAUDES NAS EMPRESAS: NÃO SE DEVE ESPERAR PARA ACIONAR O DETETIVE

É fato que a maior parte dos casos em que as pessoas recorrem ao auxílio de um detetive particular se refere à suspeita de traição do parceiro. No entanto, também há outras áreas e casos em que esse profissional ajuda a esclarecer os fatos, incluindo casos de fraudes e furtos em empresas. Assim, a investigação particular pode ocorrer tanto na esfera pessoal quanto na profissional.

QUANDO UMA EMPRESA DEVE CONTRATAR SERVIÇOS DE INVESTIGAÇÃO?

Em geral, os empresários tendem a procurar os serviços de detetives particulares quando a situação já está bastante avançada e, muitas vezes, quando a saúde financeira da organização já está bastante comprometida. Por isso, é essencial que os empresários estejam atentos já aos primeiros sinais de que algo está errado. É fundamental que as empresas façam um acompanhamento financeiro regular e investiguem dados que não batem ou perdas aparentemente sem explicação. É possível que alguém, que pode ser um funcionário ou até mesmo um sócio, esteja desviando valores. Objetos de valor da empresa que somem misteriosamente também podem ser motivo de contratação de um detetive. Outro motivo que deve gerar alerta para os empresários é o desaparecimento de documentos. Balanços de finanças, carteiras de clientes, dados de projetos futuros, contratos, entre outros, podem estar sendo “vazados” para a concorrência por alguém da organização em troca de algum benefício. Sim, até mesmo ideias podem ser roubadas.

COMO DESCOBRIR O RESPONSÁVEL E OBTER PROVAS?

Casos de fraudes, furtos e desvios sempre deixam algum tipo de rastro. O objetivo do detetive é sempre seguir esse rastro, que o levará ao culpado. Para obter essas provas, a tecnologia se faz necessária. Por isso, é importante que o contratante, além de fornecer todas as informações possíveis ao profissional, permita a instalação de câmeras e escutas, por exemplo. Além disso, o detetive pode assumir o papel de funcionário, conversando e conhecendo melhor os “colegas” e tendo maior acesso aos dados da empresa nos escritórios, sobretudo aos documentos e aos computadores.

PROCESSOS JUDICIAIS

Quando o caso é esclarecido, o detetive precisa produzir um relatório com as suas conclusões e com o método pelo qual elas foram obtidas. Também é preciso oferecer provas que sustentem as afirmações feitas, sejam áudios, vídeos, fotografias ou outros materiais. O contratante, após ser comunicado das descobertas realizadas pelo profissional, deve decidir o que fazer. Nesse momento, as ações mais comuns são a demissão do(s) funcionário(s) envolvido(s) ou o fim da sociedade, caso o próprio sócio seja o responsável pelas fraudes. O detetive não influencia nesse tipo de decisão. Não raro, esses casos vão parar na justiça, aproveitando as provas obtidas pelo detetive para facilitar o andamento do processo. Além disso, o próprio detetive pode ser convidado a depor como testemunha. Independentemente das medidas a serem tomadas, o fato é que não se deve esperar muito tempo até que o processo investigativo seja iniciado. Há situações em que os problemas afetam as finanças de forma tão grave que até o caso chegar aos ouvidos do detetive, já houve falência da empresa.

Related Post

Whatsapp
Nós te Ligamos Mande um Whatsapp