Fatos sobre traição que você precisa saber

Um pequeno deslize, um comportamento imperdoável, uma causa de sofrimento. São diversas as opiniões que as pessoas têm acerca da traição. No entanto, tirar a dúvida e verificar se ela está de fato ocorrendo é um dos motivos que mais levam as pessoas ao escritório do detetive particular. Será que esse comportamento faz parte da essência humana ou é, de fato, uma atitude condenável? A questão é polêmica, mas separamos alguns fatos sobre traição que você precisa saber. Confira:

Reações diferentes

Estudos apontam que, depois de traírem as mulheres, os homens tendem a ficar mais intolerantes às falhas da companheira, manifestando descontentamento, o que pode causar brigas. As mulheres, em contrapartida, tendem a evitar o parceiro depois de o terem traído.

Melhor com mulher

Um estudo realizado no jornal Personal Relationships revelou que, quando homens heterossexuais são traídos, eles preferem que a parceira tenha tido um caso com outra mulher do que com outro homem. Nesses casos, a raiva tende a ser menor e a mulher é mais facilmente perdoada, segundo a pesquisa. As mulheres, no entanto, preferem colocar um ponto final no relacionamento se seus parceiros estiverem envolvidos com outro homem.

Sexo X Afeto

Uma outra importante diferença entre homens e mulheres ao encararem um caso de traição tem a ver com o envolvimento emocional. Os homens, em geral, tendem a ficar mais preocupados com o fato de a mulher ter relações sexuais com outro homem. As mulheres, porém, sofrem mais se o homem estiver apaixonado, demonstrando mais medo em relação ao afeto desenvolvido do que em relação ao sexo.

Predisposição genética

Uma universidade australiana realizou um estudo que constatou que a genética pode ter participação nos casos de traição. Segundo a pesquisa, um tipo de receptor dos hormônios oxitocina e vasopressina – associados à química sexual – foi identificado em 40% das mulheres e 62% dos homens envolvidos em casos extraconjugais.

Idade importa

Um estudo realizado nos Estados Unidos verificou que as traições são mais comuns entre homens americanos acima dos 55 anos de idade. Aliás, detetives particulares têm notado um certo crescimento nos casos de infidelidade em casais de indivíduos na terceira idade.

Reincidência

Estudos também apontam que a maioria das pessoas que foram traídas por seus parceiros são também mais propensas a trair. Da mesma forma, quem já traiu um parceiro anteriormente também está mais propenso a trair novamente.

Ajuda de detetives

Cada vez mais, os serviços de detetives têm sido contratados por pessoas que suspeitam que estejam sendo traídas. Quando contratados, esses profissionais, especializados em processos investigativos, analisam o comportamento do indivíduo, acompanham sua rotina em sigilo e obtêm provas (fotografias, áudios, vídeos, entre outros) de que a pessoa está ou não traindo o(a) parceiro(a), ajudando a repor a verdade.

Related Post

  • Nós te Ligamos

    Mande um Whatsapp