Qual é o preço de uma investigação particular?

O detetive particular é um profissional sobre o qual há um certo mistério envolvido. É comum a presença da profissão em livros, novelas, filmes e séries, mas pouco se sabe exatamente sobre o seu modo de agir na vida real. Os detetives particulares são pessoas especializadas em técnicas investigativas, sendo capazes de resolver diversos casos, como infidelidade conjugal, investigações familiares, investigações em ambiente empresarial, localização de pessoas desaparecidas, entre outros. Serviços do tipo têm sido cada vez mais contratados, mas uma dúvida frequente é: quanto custa uma investigação particular?

Fatores de Influência

A resposta a essa pergunta não é tão simples, já que não há uma tabela oficial de preços. Em geral, os detetives costumam cobrar pela diária de serviço, em valores que podem variar, em média, de R$200,00 a R$800,00. Há profissionais que cobram pelos serviços realizados por caso, por semana e até por mês. No entanto, há alguns fatores que podem deixar os processos investigativos mais caros ou mais baratos. Depende de cada caso:
  • Tempo: As durações das investigações costumam variar entre uma semana e 10 dias, mas há casos que podem demandar mais tempo, dependendo das circunstâncias.
  • Complexidade do caso: há casos que são naturalmente mais difíceis de serem resolvidos. As investigações empresariais, por exemplo, que podem envolver suspeitas de furtos e desvios, tendem a ser mais complexas.
  • Complexidade das provas: O objetivo de todo processo investigativo é a coleta de provas que concluam o caso. A natureza das provas também varia, podendo envolver áudios gravados, fotografias, vídeos, entre outros.
Quanto mais complexas forem as provas, mais complexos serão também os equipamentos a serem utilizados pelos detetives, o que encarece o processo.

Orçamentos

Além dos fatores citados, também vale a pena investigar a reputação e as experiências passadas dos detetives particulares antes de contratá-los. A dica é realizar orçamentos, também levando em consideração a tecnologia da qual o detetive dispõe. Também é interessante procurar por agências de profissionais que oferecem opções variadas de pagamento e parcelamento dos valores cobrados. É importante que todas as cobranças sejam documentadas no contrato de trabalho, de acordo com cada atividade desenvolvida ao longo do processo de investigação. Esse documento garante transparência para ambas as partes envolvidas. A remuneração de um detetive não é decorrente apenas das tecnologias empregadas em seu trabalho, mas também dos riscos aos quais esse profissional se expõe e das habilidades requeridas para a execução do serviço, como paciência, atenção, raciocínio lógico e perspicácia.

Related Post