5 livros sobre crimes e investigações que valem a pena ser lidos

O trabalho de investigação, seja policial ou de um detetive, é considerado bastante intrigante por muitas pessoas. Além, é claro, de ser rodeado de mistérios, que são reforçados mais ainda por produções audiovisuais e literárias. Não à toa, os livros sobre crimes e investigações são muito populares.

 

Ficção de mistério e livros sobre crimes e investigações 

A ficção de mistério é um gênero da literatura que se concentra em alguém que resolve um um crime. Por esse motivo, costuma ser usado como sinônimo de ficção policial ou ficção criminal. Esse gênero inclui principalmente romances e contos escritos para um tipo específico de público, que espera um enredo realista, mas cheio de suspense e com muitas reviravoltas.  

 

Escrever um romance que se encaixe no gênero ficção de mistério é, basicamente, como criar um quebra-cabeça. O maior desafio é saber quando revelar certas informações aos seus leitores, para que eles continuem interessados ​​e continuem lendo até a grande revelação no final. Assim, normalmente, nestes livros sobre crimes e investigações há, obviamente, um crime chocante, o protagonista, que costuma ser o detetive que irá solucionar o caso, um criminoso inesperado e uma resolução de última hora para a história.

 

Pode-se dizer, então, que os livros sobre crimes e investigações acabam transformando o leitor em uma espécie de detetive, que tenta descobrir as respostas, como quem, o quê, quando e como, para solucionar um crime em particular, e tentar desvendar como será o final da história, antes mesmo de ler as últimas páginas.

 

Em um enredo padrão, a explicação para um acontecimento misterioso é gradualmente revelada pelo processo investigativo dos protagonistas, através de uma mistura de inteligência, engenhosidade, interpretação lógica de evidências e, às vezes, pura sorte.

 

5 livros sobre crimes e investigações que você precisa ler

Se você é do time que gosta de ler, sobretudo livros com essa temática de detetive, investigação e crimes, provavelmente já percorreu as páginas de alguns dos títulos abaixo e vai aproveitar para adicionar outros na sua lista de leituras. Ou, se ainda não conhece muito sobre esse universo, pode entrar de cabeça através de autores renomados ou dos mais desconhecidos, como preferir. 

 

De qualquer forma, os livros sobre crimes e investigações, que envolvem detetives, sem dúvidas, chamam a atenção e merecem ser lidos. Por isso, sente-se confortavelmente e procure evidências para descobrir qual deve ser a sua próxima leitura:

 

Assassinato no Expresso do Oriente, de Agatha Christie

Agatha Christie foi provavelmente uma das escritoras mais bem-sucedidas que já existiram. Com mais de 70 romances policiais e 150 contos, ela morreu em 1976, mas as suas histórias ainda são imensamente populares. Um de seus livros mais clássicos, sem dúvidas, é o Assassinato no Expresso do Oriente, publicado pela primeira vez no Reino Unido em 1934. Nele, o protagonista é Hercule Poirot, um detetive particular belga, que é o personagem central em muitos dos famosos romances policiais da escritora.

 

Esse livro sobre crimes e investigações é baseado no verdadeiro caso de um sequestro ocorrido nos Estados Unidos, em 1932. E Agatha Christie, brilhantemente, aproveitou para utilizar esse fato para criar um grande conflito moral nos leitores. No enredo, Poirot está no Expresso do Oriente. O luxuoso trem está cheio, mas na manhã seguinte, há um passageiro a menos: um assassinato ocorreu em um compartimento vizinho do detetive.

 

Um homem é encontrado morto em na cabine vizinha de Hercule Poirot, com doze facadas. O nome dele é Rachett, e ele é considerado o mentor de um famoso caso de sequestro de uma criança, que ocorreu anos atrás nos Estados Unidos. O pensamento inicial que ocorre é que a pessoa por trás do assassinato deve ser alguém relacionado à vítima do homem assassinado. Com uma tempestade de neve que faz com que o trem fique parado nos trilhos, cabe ao famoso detetive de Agatha Christie desvendar esse curioso crime.

 

O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker

Autor do aclamado A verdade sobre o caso Harry Quebert, em O desaparecimento de Stephanie Mailer, lançado em 2018, Joël Dicker nos apresenta a pequena e pacata cidade de Orphea, localizada nos Hampton. Na noite de 30 de julho de 1994, Samuel Paladin procura desesperadamente por sua esposa, até que finalmente encontra o cadáver dela ao lado da casa do prefeito, que estava estranhamente atrasado para o primeiro festival de teatro da cidade. Lá dentro, toda a família foi assassinada.

 

Dois jovens policiais de Nova York, Jesse Rosenberg e Derek Scott, resolvem o caso e prendem o suposto culpado, ganhando promoções e o respeito de seus colegas. No entanto, em 2014, Rosenberg está prestes a se aposentar quando é confrontado pela jornalista Stephanie Mailer, que diz que eles estavam errados o tempo todo e afirma ter provas do real assassino. Alguns dias depois, ela desaparece sem deixar rastos.

 

Os Assassinatos da Rua Morgue, de Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe foi um dos escritores americanos mais importantes e influentes do século XIX. Ele é creditado por ter inventado a moderna história de detetive, justamente com seu clássico Os assassinatos da Rua Morgue. Seu conceito de raciocínio dedutivo, inclusive, inspirou inúmeros autores, entre eles Sir Arthur Conan Doyle, criador de Sherlock Holmes. No conto, publicado pela primeira vez em 1841, Poe apresenta ao público o detetive C. Auguste Dupin, que aparecerá em algumas histórias posteriores. 

 

Dupin e o narrador da história, que sequer ganha um nome, dividem quartos em uma antiga mansão em ruínas e não permitem visitantes. Em uma noite qualquer, ambos leem com grande interesse os relatos de um assassinato duplo, de uma mãe e sua filha, que foram encontradas mortas em sua casa na Rua Morgue, uma rua fictícia de Paris. Quando um funcionário do banco chamado Adolphe Le Bon é preso, embora não exista nenhuma evidência apontando sua culpa, o detetive fica intrigado e oferece sua assistência para a polícia.

 

O silêncio dos inocentes, de Thomas Harris

Você provavelmente já ouviu falar no nome Hannibal Lecter, um célebre personagem de ficção criado por Thomas Harris. Em O Silêncio dos Inocentes, publicado pela primeira vez em 1988 e considerado o melhor dos romances do escritor, o FBI exige a visão de Lecter para capturar um assassino em série, conhecido como Buffalo Bill. 

 

Clarice Starling, então, uma agente, é enviada para visitar e entrevistar Lecter na prisão. Contudo, como condição para ajudá-la nas investigações e oferecer pistas sobre o padrão do assassino, ele quer que Starling releve detalhes de sua vida, analisando-a com uma precisão incrível. Quando o serial killer ataca novamente, a agente começa a perceber que Lecter pode saber muito mais do que expõe, e corre contra o tempo para solucionar o caso.

 

Um Estudo em Vermelho, de Arthur Conan Doyle

Quando você pensa em livros sobre crimes e investigações, e detetives da ficção, provavelmente o personagem Sherlock Holmes, criado por Sir Arthur Conan Doyle, é o primeiro que vem à sua cabeça. E em Um Estudo em Vermelho, lançado em 1984, o público pode acompanhar a primeira aventura de John Watson com o detetive.

 

A história é contada justamente sob a perspectiva de John Watson, que registra os principais eventos da narrativa em seu diário. Tendo se mudado para Londres depois de sofrer uma lesão militar, ele encontra um colega de quarto em um misterioso detetive chamado Sherlock Holmes. 

 

Ele é, então, convidado a acompanhar Holmes em um caso particularmente intrigante, em que um assassinato misterioso acontece em Londres e a vítima exibe uma horrível máscara mortuária. Mais tarde, um segundo assassinato é descoberto. Não está claro se os dois assassinatos estão conectados, mas os dois homens eram associados e, portanto, é uma conclusão provável.

 

Precisando de detetives experientes e reais? Conte com a Elite Detetives!

O trabalho dos detetives nos livros sobre crimes e investigações é bem fascinante, mas também cercado de clichês. No entanto, a profissão do detetive particular, na realidade, é muito mais complexa do que é exposta nas páginas de um livro. Por esse motivo, se você precisa de uma investigação particular completa e eficiente, é necessário recorrer aos profissionais que tenham vasta experiência para solucionar casos de investigação conjugal, familiar, empresarial, entre outras.

A Elite Detetives vem há mais de 20 anos investindo em equipamentos de ponta para realizar um trabalho completo quando o assunto é investigação particular. Nossa equipe de detetives está sempre preparada para atender às demandas, obtendo as provas que você precisa, independente de qual for o seu caso. Tudo isso de forma sigilosa e discreta, pautada pelas leis vigentes e o código de ética da profissão.

Acabe com suas suspeitas
Whatsapp
Nós te Ligamos Mande um Whatsapp