Contraespionagem – a investigação em ambiente corporativo

Não importa qual seja a área de atuação, o que há de mais valioso nas empresas se chama conhecimento. A sabedoria das pessoas que trabalham nas corporações é o combustível das ideias que, quando postas em prática, revolucionam o mercado e apontam novos caminhos em tecnologias, produtos ou serviços. É assim que uma empresa cresce e se destaca. No entanto, qualquer organização encontra em seu caminho um ou mais concorrentes – empresas do mesmo ramo, que oferecem soluções semelhantes a públicos semelhantes, que possuem basicamente as mesmas necessidades. Base do sistema capitalista, essa concorrência gera competitividade intensa entre as empresas, podendo se tornar agressiva e, até mesmo, antiética.

Espionagem

Existem casos em que as empresas instalam dispositivos, como gravadores ou câmeras escondidas para obter informações sigilosas de empresas concorrentes e, possivelmente, implementar ideias roubadas. Até mesmo pessoas infiltradas, se passando por funcionários, clientes ou fornecedores, podem ser úteis para adquirir esse tipo de dados. Ideias, atividades, documentos e ações podem ser adquiridos por empresas concorrentes com o objetivo de prejudicar aquela organização.

Contraespionagem

Identificando essa ameaça oferecida pelos rivais, muitas empresas se preocupam em proteger seus projetos. Para combater os espiões da concorrência, elas lançam mão da contraespionagem, ou contrainteligência. Esse serviço consiste em uma série de medidas de proteção à empresa e às pessoas que nela trabalham para que não haja vazamento de informações.

Para essa finalidade, o detetive particular é o profissional especializado. Analisando os funcionários ou possíveis clientes da empresa, o investigador pode detectar pessoas que estejam divulgando essas informações em troca de algum benefício. Além disso, esse profissional também executa varreduras na empresa em busca de dispositivos que possam ter sido instalados para obter as informações. Entre estes itens, podem aparecer microfones, câmeras (fotográficas ou filmadoras), escutas e softwares de espionagem.

Resultados

Os detetives, durante todo o processo investigativo, elaboram relatórios descrevendo as ações tomadas e tudo aquilo que foi descoberto, relacionado à espionagem da concorrência. Todos esses equipamentos são imediatamente desativados. As provas obtidas são entregues ao cliente.

Em quais casos a contraespionagem é indicada?

Sempre que houver a suspeita de que algum concorrente (ou mesmo um sócio desonesto) esteja obtendo ou tentando obter informações sigilosas, possivelmente referentes a produtos, serviços, projetos, ações ou novas tecnologias, o serviço de contraespionagem pode ser contratado. Especialmente nos setores em que a concorrência é muito alta, como bancos ou partidos políticos, esse serviço é recomendado.

Com o auxílio de um detetive experiente e com toda a tecnologia necessária, é possível acabar com os planos da concorrência de roubar ideias ou sabotar projetos. Dessa forma, fica mais fácil conduzir as atividades da organização com tranquilidade e segurança, sem preocupações com ações desleais de concorrentes. Afinal de contas, esse tipo de atitude pode gerar prejuízos incontáveis, inclusive podendo levar as empresas à falência.

É importante ressaltar que, na hora de contratar um investigador profissional, é preciso verificar se é uma pessoa de confiança, com a experiência e a estrutura que esse tipo de processo investigativo exige.

Related Post

  • Nós te Retornamos

    Mande um Whatsapp